Como cobrar consulta jurídica no valor de R$ 300,00 sem assustar o cliente.

Ola pessoal, tudo bem?  Espero que sim.

Sempre recebo mensagem perguntando como exerço minha advocacia, como faço para obter meus resultados e como conseguir conquistar tudo que conquistei em tão pouco tempo no Direito, tenho apenas 5 anos e já consigo viver totalmente do Direito, fazer investimentos em outras áreas, ter montado meu escritório,  mesmo sem ter histórico na família de advogados ou pessoas ligadas ao Direito, começado minha advocacia do zero.

Dizem que na adversidade a criatividade surge, de fato eu sempre usei a criatividade para conseguir o que quero, pois, em alguns momentos me faltou recurso, e mesmo assim, eu conseguir obter os resultados esperados e desejados por muita gente.

Quando iniciei minha carreira no Direito, sempre tive noção que advogados deveriam cobrar consulta, pois, assim como médicos e outros profissionais, levamos tempo atendendo nossos clientes e em sua grande maioria (resolvemos) o problema, o que de fato fica faltando é a operacionalização do Direito, mas se esse trabalho não for remunerado, esse diagnostico pode cair na mão de outro profissional que vai operacionalizar a sua ideia e receber os honorários por isso.

Pensando nisso eu montei uma forma de cobrar consulta sem assustar o cliente, pois sempre que falava em consulta, o atendimento era desmarcado, pois, eles tinham a clara ideia que não precisavam pagar pela informação prestada, e que era obrigação nossa concede-la.

Sendo assim, sempre que o cliente entra em contato comigo eu indico que o procedimento acontece da seguinte forma:

Informo que o valor da consulta é de R$ 300,00 (trezentos reais) esse valor será utilizado para fazer o estudo de viabilidade da ação, que iremos estudar se a ação tem precedentes para aumentar a taxa de êxito.

O valor pago na consulta será abatido do valor dos honorários de contrato, exemplo:

Se o valor for R$ 4.000,00 (quatro mil reais) dos honorários, será concedido um desconto pelo pagamento da consulta de R$ 300,00 (Trezentos reais) ficando os honorários no valor de R$ 3.700,00 (Três mil e setecentos reais) que inclusive podem ser pagos em ate 10 x iguais, pois a tabela da OAB faz indicação quanto aos valores, mas não indica quanto ao parcelamento, sendo assim, somos livres para receber nossos honorários como suportamos.

É necessário indicar para o cliente que o que de fato ele está pagando é um adiantamento quanto ao possível serviço prestado, dessa forma é gerado mais responsabilidade quanto ao tipo do Direito pleiteado e certamente você não terá caindo em uma aventura jurídica, o que aumenta as chances de êxito de forma considerável.

Então amigos, viu como é fácil receber um adiantamento sem causar transtorno e não enganar o cliente, seja sempre transparente, objetivo e explique para seus clientes tudo que está acontecendo.

Espero ter ajudado e que você utilize a técnica para faturar.

Sobre o autor

Denilson Ferreira

É advogado, pós graduado em Direito Publico e Direito de Família, cursando MBA em Gestão em Marketing é apaixonado por empreendedorismo, milita na área civil e de propriedade, responsável pelo núcleo civil da DF& Advogados e é o criador da comunidade jurídica PautAberta. @pautaberta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *